COMPRAR OU VENDER CARRO USADO: MÉTODOS DE PAGAMENTO

Existem diferentes formas de pagamento para comprar ou vender carros usados, mas o importante é sentir-se seguro durante todo o processo. Esteja atento às burlas que poderão surgir na internet, nomeadamente aos negócios que parecem ser demasiado bons para serem verdade.

PAGAMENTO FRAUDULENTO 
Se está a vender um automóvel através da internet tenha presente as seguintes regras:
- Nunca envie dinheiro
- Nunca faça um grande depósito
- Nunca entregue o seu veículo sem confirmar que recebeu o dinheiro na sua conta
- O seu banco não é responsável por pagamentos fraudulentos aceites por si
- Não aceda à pressão de entregar o veículo. Um comprador sério vai aguardar até que o negócio esteja concluído.
Para evitar surpresas desagradáveis, recorra a um profissional do sector.

USE CHEQUES VISADOS OU BANCÁRIOS
Se o comprador vai pagar com cheque, só deve aceitar um cheque visado ou bancário. Ambos garantem que o dinheiro existe, e que o vai receber.
Tenha atenção aos compradores que oferecem logo um cheque com o valor total do carro, sem negociar, numa altura do dia em que os bancos estão fechados. Se não se sentir confortável com o negócio, não o faça.

TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA
Muitos compradores ou vendedores querem fechar o negócio com uma transferência bancária. É uma forma segura de comprar ou vender um carro usado, mas nem sempre funciona.
As pessoas esquecem-se que, tal como nos levantamentos, existem limites pré-definidos pelos bancos nos valores que podem ser transferidos diariamente.
Quer seja em nome particular ou de empresa, deve informar-se previamente com o seu banco qual o valor que pode transferir, de forma a não ter de fazer o pagamento em várias vezes ou ficar a dever e pagar no dia seguinte, é que a outra parte pode não aceitar.

PAGAMENTO EM DINHEIRO
A nova lei de combate ao branqueamento impossibilita pagamentos em dinheiro superiores a 3000€, mas isso não quer dizer que não possa usar dinheiro vivo para comprar ou vender um carro usado.
Se o valor do veículo fica abaixo deste valor, e se não quer pedir um cheque visado ou fazer uma transferência, pode fechar o negócio com dinheiro na mão.

Independentemente do método de pagamento, se não confiar no comprador, não concretize o negócio. Normalmente, a pressa é inimiga de bons negócios.